Chegou a hora de escolher As Empresas do Ano do Setor Mineral 

Produzir, de forma sustent√°vel, os bens minerais de que a humanidade precisa √© atualmente o maior desafio que a minera√ß√£o enfrenta e requer mudan√ßas no modo de atua√ß√£o das empresas. Levando em conta isso, decidimos evoluir no processo de premia√ß√£o das Empresas do Ano do Setor Mineral, que a Brasil Mineral promove h√° mais de tr√™s d√©cadas. Mudaram as categorias de premia√ß√£o das empresas, de maneira a possibilitar reconhecer as empresas que mais se destacaram com a√ß√Ķes e projetos inseridos no contexto do ESG (Meio Ambiente, Social e Governan√ßa) e tamb√©m em Inova√ß√£o e Tecnologia e, Crescimento.  Esclarecemos que antes eram escolhidas as empresas que se destacavam em cada segmento da produ√ß√£o mineral (minerais ferrosos, n√£o-ferrosos etc). E que todo o processo de mudan√ßa das categorias foi discutido e chancelado pelo Conselho Consultivo da Brasil Mineral

Por√©m, se mudaram as categorias, o processo de elei√ß√£o das empresas continua o mesmo, isto √©, feito em duas etapas: na primeira, o Conselho Consultivo escolhe as empresas que se destacaram em cada categoria e em seguida essa rela√ß√£o √© submetida √† vota√ß√£o dos leitores de Brasil Mineral. Assim, as empresas premiadas recebem o aval de especialistas (membros do Conselho) e o reconhecimento do p√ļblico. 

As novas categorias de premia√ß√£o das Empresas do Ano do Setor Mineral s√£o as seguintes: 

  1. Governan√ßa Ambiental (redu√ß√£o de impactos ambientais na lavra e no processamento e comunidades adjacentes; redu√ß√£o do consumo de √°gua e reutiliza√ß√£o/recircula√ß√£o de √°gua; redu√ß√£o das emiss√Ķes de GEE e do consumo de energia, emprego de fontes de energias renov√°veis/transi√ß√£o energ√©tica; redu√ß√£o do consumo de mat√©rias-primas e outros insumos, economia circular; gest√£o de barragens e rejeitos, backfill, aproveitamento econ√īmico de est√©reis e rejeitos, economia circular; conserva√ß√£o de reservas naturais; certificados, reconhecimentos e pr√™mios nesta categoria).
     
  2. Governan√ßa Social (relacionamento, comunica√ß√£o e transpar√™ncia com as comunidades locais; apoio √† educa√ß√£o nas comunidades locais; apoio ao desenvolvimento de fornecedores locais, apoio ao empreendedorismo para diversifica√ß√£o das atividades econ√īmicas nas comunidades; relacionamento e transpar√™ncia com o poder p√ļblico local/regional; gest√£o e valoriza√ß√£o dos recursos humanos, turn over, ado√ß√£o e incentivo √† diversidade; comunica√ß√£o com a sociedade em geral, reputa√ß√£o; certificados, reconhecimentos e pr√™mios nesta categoria).
     
  3. Inova√ß√£o e Tecnologia (inova√ß√£o em processos e produtos; atividades de inova√ß√£o/patentes: P&D interno, P&D externo, treinamento, introdu√ß√£o de inova√ß√Ķes tecnol√≥gicas no mercado, aquisi√ß√£o de m√°quinas e equipamentos, aquisi√ß√£o de software e projeto industrial; intensidade tecnol√≥gica (%) (despesas P&D/receita), intensidade de inova√ß√£o (%) (despesas atividades de inova√ß√£o/receita; minera√ß√£o 4.0/transforma√ß√£o digital: automa√ß√£o, robotiza√ß√£o; IoTbig data, intelig√™ncia artificial; inova√ß√£o aberta: intera√ß√£o com universidades e centros de pesquisa, intera√ß√£o com fornecedores de equipamentos e servi√ßos tecnol√≥gicos, intera√ß√£o com e incentivo a start ups); certificados, reconhecimentos e pr√™mios nesta categoria.)
     
  4. Pesquisa/Prospec√ß√£o Mineral (investimentos em programas de pesquisa/prospec√ß√£o mineral; avan√ßos e resultados em pesquisas geol√≥gicas e desenvolvimento de modelos geol√≥gicos, com significativa contribui√ß√£o √† atividade de prospec√ß√£o no pa√≠s; descoberta de novos dep√≥sitos minerais no Brasil com viabilidade econ√īmica potencial; certificados, reconhecimentos e pr√™mios nesta categoria.)
     
  5. Crescimento (investimentos em aumento da produ√ß√£o - expans√£o e novas unidades produtivas; agrega√ß√£o de valor aos produtos, avan√ßo na cadeia produtiva; abertura de novas minas.